24/04/2018 Agronegócio, Milho

Segunda safra de milho pode ser impactada pelo clima

Não há previsão para chuva nas lavouras de milho safrinha

A segunda safra de milho pode ser diretamente impactada pelo tempo mais seco nos próximos dez dias. Não há previsão para chuva nas lavouras de milho safrinha no Paraná, São Paulo e em Minas Gerais. A 2ª safra do milho pode ser diretamente impactada pelo tempo mais seco, uma vez que tem muitas lavouras entrando em fase de pendoamento – fase extremamente crítica ao déficit hídrico. Mesmo com as temperaturas mínimas mais baixas e com a formação de orvalho, isso não será suficiente para manter a condição favorável ao desenvolvimento das lavouras.

A previsão indica que o fim de semana será marcado pelo céu nublado e com previsão de pancadas de chuva irregular que irão favorecer o desenvolvimento das lavoras de 2ª safra, como milho, algodão e feijão, em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia, Maranhão, Piauí e Bahia.

Além do milho e das outras lavouras de 2ª safra, a cana-de-açúcar também deve sentir os efeitos negativos do período mais seco. Porém, segundo a Climatempo, tais condições meteorológicas contribuem para o avanço da colheita. A falta de umidade inviabiliza o pleno desenvolvimento das lavouras, que devem ser colhidas nos próximos meses. Na lavoura de café, devido ao estágio avançado nos grãos, as perdas serão bem pequenas, quase imperceptíveis.

No Rio Grande do Sul, a passagem de uma frente fria irá deixar o tempo instável e com possibilidade de chuva ao longo de todo final de semana. A partir de segunda-feira (23.04), a previsão do tempo indica que as áreas de instabilidade continuem concentradas apenas sobre a metade norte do Mato Grosso, Goiás, entre metade do sul do Pará e Tocantins.

No Maranhão e no Piauí podem ocorrer pancadas de chuva mais irregulares. Apenas no oeste da Bahia é que o tempo continuará aberto e sem possibilidade de chuva durante os próximos dias.

Fonte: Agrolink

Veja também: